Publicado por: Blog do Trio | 17/05/2013

Ordem, desordem e a nova ordem

barragm2010

Nação Palestrina,
 
Nossa derrota para o Tijuana antecipou algo que parecia inevitável, se considerarmos a fragilidade de nosso time.

Sabíamos, desde o início, que não ganharíamos a Libertadores. Cada fase ultrapassada representou um misto de surpresa e alegria.

Caímos, mas isso não pode ser considerado uma tristeza.

Infelizmente, e digo isso com a máxima sinceridade, houve uma gritante falha individual que catalisou em um único ato o destino inexorável da nossa desclassificação.

Bruno carregará esse fardo sozinho. Todavia, acho ser dever de todo palmeirense que se preze atenuar o ocorrido e dar força a um dos mais importantes atletas do elenco, seja pela sua capacidade técnica, seja pelo seu passado verdadeiramente palestrino.

O que me preocupa no entanto é que talvez nossos dirigentes não estejam atentando para a nova ordem futebolística que vem se configurando.

Fomos eliminados, com sérios erros de arbitragem em nosso prejuízo, por um clube com apenas 6 anos de fundação.

O Real Garcilaso, do Peru, eliminou o centenário Nacional do Uruguai, tendo ainda menos idade, com menos de 3 anos de fundação.

Ao menos duas das oito potencial continentais da América são clubes extremamente jovens.

Mas o que eles fazem para estar conde estão? Qual o segredo?

Não vi nenhuma linha escrita a esse respeito e fico aterrado ao ver que um time como o que nos derrotou apresentou extrema maturidade e prestígio para com os árbitros, algo que, nem de longe, se aproxima à nossa condição.

Aliás, esse não é um privilégio do Palmeiras.

Os clubes brasileiros vem sendo sistematicamente prejudicados pela arbitragem nas competições sulamericanas.

É hora de dar um basta nessa situação e demonstrar detalhadamente que a grandeza da Copa Libertadores está na participação dos brasileiros.

O que aconteceu ontem no estádio do Pacaembú, entre Corinthians e Boca Juniors, foi um caso de polícia e deveria envergonhar qualquer amante do futebol.

Embora tenha me alegrado com a eliminação corinthiana, tenho plena consciência de que atos como os praticados ontem prejudicam em muito a credibilidade do torneio e atacam em cheio a essência do futebol que é a disputa.

Até quando os clubes brasileiros aceitarão essa situação de forma passiva.

Sem os brasileiros, não há Libertadores!

guilherme.mendes@blogdotrio.com.br

http://twitter.com/guirmmendes

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: