Publicado por: Blog do Trio | 01/03/2011

Rio X São Paulo

 

Amigos do Trio,

Pela primeira vez em muito anos, voltamos a ver o futebol carioca numa posição de maior destaque que o paulista.

Neste início de temporada 2011, os times do Rio de Janeiro fizeram contratações de peso e montaram equipes competitivas.

O Flamengo foi o maior destaque com a chegada de Vanderlei Luxemburgo, Thiago Neves e, principalmente, Ronaldinho Gaúcho.

O Fluminense manteve a base e o treinador campeões em 2010 e ainda trouxe Diego Cavallieri e Rafael Moura para o lugar de Washington.

O time da estrela solitária também manteve o seu elenco e aposta na experiência de Joel Santana para alcançar posições de maior relevância neste ano.

A grande e única decepção é o Vasco que apostou em jogadores problema como Carlos Alberto e Felipe e vem amargando o preço das escolhas erradas.

Aqui em São Paulo nenhum dos grandes fez algo de significativo quando o assunto é contratar.

Pelo contrário, Danilo, Miranda, Roberto Carlos e Ronaldo são exemplos de atletas que deixaram, ou deixarão em breve, os gramados paulistas.

A esperança de manutenção da competitividade dependerá agora do bem aproveitamento dos garotos vindos da base de cada um desses clubes.

No lado são-paulino há muita esperança em Lucas e o Palmeiras acaba de subir Miguel para, quem sabe, resolver o problema da falta de um bom finalizador.

O Santos segue soberano entre os paulistas, pois conta com a melhor base e com a oferta de craques sem comparação ao menos entre as equipes brasileiras.

Mas a questão que se coloca é: por que isso essa discrepância entre os investimentos de paulistas e cariocas aconteceu?

Não há, em minha modesta opinião, uma única resposta, mas me arrisco a dizer que o Rio vive hoje o que vivemos aqui em 2009.

Muitas contratações foram feitas à época sem que houvesse lastro financeiro para tanto e os resultados se fazem sentir na escassez de recursos enfrentada hoje.

O Corinthians trouxe Ronaldo, o São Paulo, Adriano, o Palmeiras, Vágner Love.

Isso sem falarmos na volta de Valdívia, Cicinho, Roberto Carlos, Kléber, entre outras transações milionários que se sucederam à onda dos atacantes galácticos.

Sinceramente, acredito que as equipes cariocas, tal qual aconteceu aqui, vão amargar nos anos vindouros a ressaca que os excessos de hoje vão lhe impor.

Temo pelo poder de reação do futebol carioca que, em épocas recentes, mostrou-se à beira da falência, sendo ultrapassado no cenário nacional por forças menos tradicionais como Rio Grande do Sul e Minas Gerais.

Até que isso aconteça (se é que vai acontecer!) gosto da emergência dessa força importante ao futebol brasileiro e que estava obscurecida pela sucessão de gestões incompetentes e desonestas.

O Brasileirão promete!

guilherme.mendes@blogdotrio.com.br

http://twitter.com/guirmmendes

Anúncios

Responses

  1. Gulherme,

    Corrije aí :
    Adriano ao SPFC veio em 2008 e o Carlos Alberto prometeu à torcida vascaína no inicio do ano passado que ia disputar a LIbertadores. E cumpriu. Está disputando-a pelo Grêmio.

  2. Opa! “Corrije” não né :-/
    “Corrige”

  3. Guilerme,
    sobre esse assunto até fiz uma brincadeira perguntando se o dinheiro em SP tinha cabado, nenhum dos 3 grandes da capital tiveram contratações de peso, ou que realmente empolga-se, acho que todos estranharam, até por que o Rio fez tais contrações, e olha que os sem grana sempre são os clubre do Rio…. essa é uma boa pergunta a se debater….

    BLOG DO CLEBER SOARES
    http://www.clebersoares.blogspot.com

  4. Junto com o porco, o futebol do RJ tb acabou


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: