Publicado por: Blog do Trio | 06/09/2010

Mais que um goleiro, mais que um Capitão, um MITO!

 

 

Nação Tri-Mundial,

Rogério Ceni está fazendo, nada mais, nada menos, que 20 anos de SPFC.

Falar de tudo que ele ganhou, tudo que representa para o São Paulo seria chover no molhado.

Rogério participou de duas fases vencedoras do clube.

Estava no grupo que conquistou a América e o Mundo em 92/93, na reserva de Zetti.

Soube esperar sua hora chegar.

 

 

A titularidade veio em 1997.

Enfrentou a época das “vacas magras” da segunda metade da década de 90 e começo de 2000.

Onde, em função das reformas do Morumbi, nos contentamos com 2 Campeonatos Paulistas.

Mas soube esperar.

Como que sabendo que as conquistas chegariam.

E chegaram!

 

 

De 2005 a 2008 Rogério levantou nada mais, nada menos, que um paulista, uma Libertadores, um Mundial e 3 Brasileiros.

No mundial, teve uma atuação que poucas vezes se viu um goleiro ter. Foi mais que fundamental na conquista!

 

A glória finalmente chegava para aquele que se não é o maior, está entre os 3 maiores ídolos da história do São Paulo.

 

 

Apenas para se ter idéia, quando Casemiro e Marcelinho nasceram, Rogério já tinha 3 anos de São Paulo. Quando ele chegou ao Tricolor, este blogueiro que vos escreve tinha apenas 9 anos de idade.

 

 

Valeu Capitão!

Valeu por tudo que você nos deu! Por tudo que você representa para a Nação Tricolor!

Por fim, termino o post com a carta escrita pelo Presidente Juvenal Juvêncio ao MITO!

“Prezado Senhor Rogério Ceni

Capitão da Equipe de Futebol Profissional do São Paulo Futebol Clube

Permita-me dirigir singelas palavras, o que faço, em nome do São Paulo Futebol Clube na condição de Presidente, assim como o faço em meu nome pessoal.

Disse o Poeta Vinícius de Morais que “a vida é a arte do encontro, embora haja tantos desencontros pela vida”. Há 20 anos, Rogério Ceni encontrou em seu caminho a Gloriosa História do São Paulo Futebol Clube.

Naquele momento, a ninguém seria dado imaginar que as correntezas dessas duas Histórias iriam confluir de forma tão singela, que, pelas próximas décadas, iriam se tornar um único caminhar, percorrido em uníssono pelo Homem e pelo Clube, com tamanha harmonia a ponto de poder se dizer ser esse um único afluente.

Nesses 20 anos, Rogério Ceni soube percorrer todas as etapas comuns à vida profissional de um atleta de futebol.

Soube chegar e superar as agruras daqueles que sofrem pela falta do aconchego da cidade do interior e estranham a frieza da cidade grande.

Soube esperar seu momento, absorvendo com intensidade os ensinamentos dos mais velhos, como que antevendo o quanto essas lições lhe seriam úteis quando fosse chegada sua hora de brilhar.

Soube passar pelos momentos difíceis com a resignação dos esportistas e o inconformismo dos vencedores. Constitui família, com sua esposa Sandra e teve suas lindas gêmeas: Beatriz e Clara.

Mais do que tudo, Rogério Ceni soube amar. Amar tanto o São Paulo Futebol Clube a ponto de ser reconhecido pelos milhões de torcedores como sendo um deles dentro do campo. Dessa gente que sofrida, que vem de longe e dedica ao Clube horas do seu lazer e o sacrifício dos abnegados, Rogério Ceni recebe o carinho que somente dispensariam àqueles nos quais reconhecessem a coincidência do igual amor.

Quis o destino, que é justo e sempre sabe recompensar os apaixonados, que Rogério Ceni tivesse tido a oportunidade de vencer no São Paulo Futebol Clube. Vencer já na condição de Capitão, líder respeitado e querido pelos colegas, técnicos, dirigentes e funcionários do Clube.

Campeonatos Paulistas, Brasileiros, Libertadores, Mundial de Clubes. Rogério Ceni ganhou tudo no São Paulo. Fez História e bateu recordes. Fez, até hoje, 90 gols, todos eles com a camisa do São Paulo Futebol Clube. Todos eles como goleiro. Criou uma marca própria, na forma do alarido que se ouve nos estádios do Brasil e do Mundo quando aquela figura com trajes diferentes dos demais e que estaria ali só para defender, sai correndo da sua meta e atravessa o campo para cobrar uma falta ou um pênalti. Tornou-se, então, o maior goleiro artilheiro do Mundo, levou, com suas façanhas, o nome do São Paulo Futebol com destaque no Brasil e no Exterior.

E mesmo que nesse momento seja a oportunidade de relembrar o que já conquistou, Rogério Ceni, após 20 anos de São Paulo Futebol Clube, ainda tem muito a fazer. Rogério Ceni ainda quer mais. E não duvidemos que muito mais ainda irá conseguir. Até porque, cada vitória só fez aumentar sua obsessão por mais títulos, por mais conquistas, por mais outras vitórias que certamente virão.

Rogério Ceni é como o São Paulo Futebol Clube, obcecado pela vitória, inconformado e insatisfeito com tudo que seja menos do que o melhor, a excelência, o próximo passo rumo a um novo objetivo ainda mais grandioso do que o anterior.

Por isso tudo, Rogério Ceni, o São Paulo Futebol Clube está honrado por ter, nesses últimos 20 anos, podido contar com seus serviços, com sua dedicação, com seu profissionalismo e, sem que nenhuma contradição, com o seu amor.

Certamente, a História de Rogério Ceni, que há 20 anos chegou de Sinop, hoje se confunde e é uma das páginas mais brilhantes da Gloriosa História do São Paulo Futebol Clube.

Que seja assim por mais outras tantas décadas, que Rogério Ceni e São Paulo Futebol Clube continuem vivendo esse encontro abençoado e sigam juntos por um caminho comum, uma trilha de glórias e vitórias motivadas pelo carinho, pelo respeito, pela admiração recíproca, enfim, pelo amor.

Atenciosamente,

JUVENAL JUVÊNCIO

PRESIDENTE

Vamo São Paulo!

Aurélio Camargo

aurelio.camargo@blogdotrio.com.br

Siga-me no Twitter: http://twitter.com/aureliocamargo

http://www.blogdotrio.com.br

Anúncios

Responses

  1. Quando ele chegou eu ja tinha visto passar sob as traves do Maior do Mundo Waldir Peres, Gilmar, Rojas e finalmente Zetti.
    A cada um deles que saiu, principalmente no caso Zetti, pensei que não haveria substitutos.
    Confesso que não gostava do Rogerio.
    Quando o Zetti se machucava ou era expulso e la ia ele, magrelo, cheio de determinacao, aproveitar a oportunidade; Mas para quem tinha Zetti, era impensável que aquele molecão ia um dia ser capaz de superá-lo.
    E ele conseguiu. Zetti sempre terá seu lugar , de honra, muita honra, na historia do SPFC, mas os mais novos só ouvirão falar de Rogério.
    Parabéns capitão!
    Ser o maior goleiro da história recente não é pouca coisa; E sê-lo no clube mais vencedor do país então?

    Jair,
    Magníficas palavras!
    Abs,
    Aurélio

  2. Sorte de vcs que aquela suposta proposta do Arsenal era de mintirinha.Que malandrão.

    Cuidado meu amigo..
    Milly Lacombe fez essa mesma afirmação… E foi condenada, NA JUSTIÇA, a indenizar o goleiro, ante a falta de provas na acusação.
    Cuidado!

  3. Pro rogemo é facil enfrentar mulher,porque só mente com ela ele arrumou confusão?porque nunca ele arrumou confusão com os do sexo masculino?
    Coisa tipica de um covarde,manda ele me processar.
    Vc e ele são uns comedias da modinha.

    Amigo, o que uma disputa judicial tem a ver com o sexo das partes?
    Sinceramente, vc tem que rever seus conceitos.
    Quanto a te processar, infelizmente ele não poderá… afinal, vc, em uma postura covarde, se esconde atrás da alcunha “Corinthians 100″….
    Tem medo do que meu caro?
    Como diria o trecho de uma música dos Racionais, “Mostra a cara….”

  4. Em blog de sao paulino eu não me atrevo a divulgar meu nome e muito menos meu endereço,tenho medo re receber cantadas,quem gosta de pegar sao paulinos é o Ronaldo.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: