Publicado por: Blog do Trio | 20/04/2010

Estaduais: não ajudam, e podem atrapalhar.

Nação Palestrina,

As edições dos Campeonatos Estaduais, em 2010, não acrescentarão muito a alguns times grandes e significarão possíveis prejuízos para outros.

Palmeiras, São Paulo, Flamengo, Atlético/PR, Cruzeiro e Fluminense podem se complicar na Taça Libertadores e na Copa do Brasil em virtude da repercussão negativa de suas fracas participações nos Estaduais.

Exceção feita ao Corinthians, que se despediu do Paulistão com uma goleada, o desfecho de Palmeiras e São Paulo foi melancólico.

Mais ainda para o time do Jardim Leonor que viu suas contratações não fazerem frente ao talento juvenil que surgiu na Vila.

As duas derrotas, além de demonstrarem a fragilidade de um time que tem jogadores, mas não tem padrão de jogo e organização tática, fizeram emergir o clima ruim entre os atletas, não tardando para aflorar famigerado “racha” no elenco.

Outro que perdeu bastante com o Estadual foi o Cruzeiro.

O fato de ter menosprezado o simples Ipatinga, livrando-se de uma goleada histórica, certamente abalou a confiança da torcida e dos jogadores para a sequência do torneio continental.

O Fluminense perdeu seu treinador e vê-se obrigado a uma reestruturação emergencial às vésperas do início do Campeonato Brasileiro.

O Flamengo desgastou física e psicologicamente sua equipe e vai para o tudo ou nada contra o Caracas, torcendo ainda para que o Racing uruguaio não goleie em sua última partida. Se um dos dois fatores não der certo, a equação terminará em 0, score das conquistas do primeiro semestre do ano.

Os estaduais servirão, é verdade, para dar luz àqueles que há tempos vêm apresentando papéis coadjuvantes no cenário futebolístico nacional.

O recém rebaixado Coritiba e o sofrido Botafogo já conseguiram seus holofotes, ou melhor, lamparinas.

O Atlético/MG, eterno cavalo-paraguaio, quebrará a sequência cruzeirense, escrita em 2008 e 2009 com duas goleadas, para sagrar-se finalmente campeão de algo.

Garantida uma conquista no ano, certamente voltarão para seus lugares.

O Coritiba para mais uma disputadíssima Série B e Botafogo e Galo para a briga por uma vaga na Sulamericana 2011.

Honrosa exceção à essa regra será o Santos, único dos campeões estaduais que terá condições, para não dizer favoritismo, de vencer tanto o Brasileiro, como a Copa do Brasil.

Fica a lição: o estadual é uma ótima entrada, mas uma péssima sobremesa.

Guilherme.mendes@blogdotrio.com.br

http://twitter.com/guirmmendes

Anúncios

Responses

  1. E ai guilherme, td blz.
    a questão dos estaduais é tese pra doutorado, a problemática é bem complexa e da interpretações de tudo que é jeito.
    Na minha opinião o problema dos estaduais é o número de participantes. É absurdo o Rio ter 16 times jogando a primeirona!!!!
    Em SP, mesmo tendo o melhor campeonato do país, tbm é muito ter 20 clubes. Com isso a qualidade cai, junta-se o preço dos ingressos (absurdos), mais os rídiculos horarios impostos pelas emissoras de TV e mais as outras competições que dão uma maior perpectiva aos clubes chegamos a conclusão que os estaduais não são viaveis aos grandes clubes.
    Mas eu acho que tem solução, basta corrigir os “erros” citados acima que os estaduais voltam a ser interessantes para os grandes clubes.

    Obs: Não sou contra um time “pequeno” chegar as finais, sou contra a atual formula que se vem usando com disputa.

    Caro Cléber,

    Concordo com você. Em relação à formula, gosto mais do modelo adotado no Rio.

    Abraços………….

    Guilherme Mendes.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: