Publicado por: Blog do Trio | 24/12/2009

A história se repete

Nação Palestrina,

Infelizmente, aqueles que foram contra a contratação de Vágner Love – e que não eram poucos – estavam certos!

Salvo raríssimas exceções, o repatriamento de jogadores brasileiros que atuam no exterior, via de regra, não dá bons resultados. 

Tais jogadores somente retornam ao país em duas situações: ou venceram na Europa e regressam, em fim de carreira, quando já viveram seus melhores dias – vide exemplos de Ronaldinho, Roberto Carlos, Edmilson e Émerson – ou lá fracassaram – Denilson, Juninho Paulista, Ricardinho, Mozer e Souza – e voltam para celebrar um vantajoso contrato aspirando, algum dia, retornar ao Velho Continente.

Em ambas as hipóteses a recontratação se mostra danosa aos clubes nacionais visto que, além de tais jogadores perceberem salários fora da realidade econômico-financeira do Brasil, geralmente retornam desmotivados e descompromissados com o clube que os contrata, encontrando-se fora de forma ou contundidos e regressando no final da temporada européia.

O caso de Vágner Love não foge a esse figurino.

Contratado há mais de cinco anos por um futebol de menor grandeza – Rússia – não logrou despertar interesse por parte de um centro maior – Inglaterra, Itália, Espanha, ou mesmo França e Alemanha – fato que ocorre com freqüência com inúmeros jogadores que obtém algum destaque.

Não bastasse tal aspecto foi, também, um dos atacantes que mais recebeu oportunidades na Seleção Brasileira desde o início da era Dunga, sem que conseguisse, sequer, manter-se no grupo que irá à Copa.

Tais fatos, por si só, já não recomendavam sua contratação ainda que se desconsiderasse o episódio, até hoje não explicado, de forma convincente, envolvendo sua quase contratação pelo Corinthians.

Some-se a isso, por derradeiro, o fato do atleta retornar percebendo salários em muito superiores àqueles pagos aos demais atletas do Palmeiras o que, a despeito de negado, sempre gera dissensões e ressentimentos no elenco levando, inevitavelmente, ao seu racha.

Dentro de tal quadro, e à vista da notícia veiculada de que Love está forçando sua saída para o Flamengo – de preferência antes do carnaval – clube que já avisou não dispor de recursos para contratá-lo, constatamos que o impasse está criado: ou o Palmeiras mantém o atleta, insatisfeito, no elenco, auferindo altíssimo salário ou terá que concordar com sua transferência recebendo em troca algum atleta de segundo escalão ! 

Há poucos dias, por conta de uma dívida do Grêmio de mais de oito milhões de reais o Palmeiras se contentou com a liberação do zagueiro Léo, que ainda é apenas uma promessa.

Seja qual for a decisão tomada fato é, inconteste, que o episódio Vágner Love, assim como inúmeros outros perpetrados nas últimas décadas, acarretará enormes prejuízos ao clube,  tanto econômicos, com o pagamento dos salários do atleta, comissões de empresários, taxas de transferência, como esportivos, com a perda de títulos e prestígio – fatos que têm levado jogadores do quilate de Carlinhos Bala e Muriqui a esnobarem o Palmeiras.

guilhermemendes.blogdotrio@gmail.com

http://twitter.com/guirmmendes

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: