Publicado por: Blog do Trio | 15/11/2009

Mala sem alça

guibar

Nação Palestrina,

Muitos aqui neste Blog do Trio pediram a minha opinião sobre a mala-branca.

Gente, não tem como ser a favor.

Uma coisa é dizer que sempre existiu, que é difícil coibir, que não tem vedação legal, etc…outra é apoiar ou aceitar.

Aquele que recebe para vencer é o mesmo que pode receber para perder.

Temos que afastar do futebol essa idéia de que só devemos agir por dinheiro.

Aliás, não só do futebol, mas de todas as áreas da vida.

Se não bastassem os salários milionários, os jogadores precisam de mais grana para jogar?

Existe (ou deveria existir) um compromisso profissional e moral de jogar sempre para vencer, qualquer que seja a posição do time na tabela ou a importância do jogo para as demais equipes.

Esse tipo de pensamento mercantilista é o mesmo que prega a elitização do futebol.

Ingressos a preços astronômicos e a lógica do “só vê quem pode pagar” tendem a acabar com o que há mais importante no esporte: a paixão.

O amor não tem preço.

Esse mesmo amor é o que deveria motivar jogadores e equipes a honrarem suas camisas, sem a necessidade de mais dinheiro para jogar.

Se não for por amor, já que o romantismo não está mais na moda, que seja por vergonha na cara.

guilhermemendes.blogdotrio@gmail.com

http://twitter.com/guirmmendes

Anúncios

Responses

  1. ô Gogo concordo em você em partes, pq então vc tbm é contra o bicho? a mala branca é o bicho vindo de um outro clube, acho que mala branca é muitissimo diferente da mala preta, e não acho que quem aceite receber pra ganahr seja o mesmo que aceite receber para perder, como vc mesmo disse, ganahr é a obrigação natural do jogador a mala branca vem como um bônus a isso, porém perder é uma traição contra o próprio impeto de vencer do jogador o que já configura uma situação completamente diferente, bom, é o que penso, quem diria hein Gogo, os cariocas vão te salvar, o Botafogo vai tirar os pontos que do SPFW e o Fla vai terminar com essa palhaçada Bambi que reina nos últimos 23 anos, quem diria hein?

    Caro Martim,

    Concordo com você também em parte. O Botafogo vai fazer a parte dele, mas o Flamengo, não sei não.

    Abraços…………..

    Guilherme Mendes.

  2. Caro Guilherme, você não queria seu time “no azul” e com muito dinheiro para investir em bons jogadores e em um estádio “de primeiro mundo”? Pois é, o futebol é um modelo mercantilista, sim! “Parceiras” investem em bons jogadores para o seu time, aguardando uma venda futura, que certamente lhes garanta lucro. A estrutura que o clube oferece origina-se na receita que gera, inclusive, bilheteria. Você sabia que o Palmeiras vem com déficit já a algum tempo? O Beluzzo “segurou” os “craques”. E se não vier mais o título, qual será o prejuízo? A parceira vai manter seus pupilos para ano que vem? Meu amigo, futebol é um grande negócio de entretenimento. É o nosso pão e circo da atualidade. E, em relação a famigerada mala branca, faz diferença sim. Num clube grande, onde jogadores ganham bem, talvez não faça, mas em clubes de menor expressão, inclusive da série “A”, onde existem vários atletas ganhando em torno de 5 a 20 mil, uma “ajudinha” de 10 mil por jogador/partida é muito bem vinda, em jogos decisivos. 100 a 200 mil de incentivo nã é aceitável? É tênue a linha que divide o incentivo da entrega de resultados, mas os dois lados existem e é imperioso que saibamos separá-los. Lembremos que o campeão da série “A” ganha alguns milhões em espécie. E quem “incentiva” não divulga. Seria ingenuidade acharmos que os grandes clubes do Brasil não fazem uso de tal artifício. Será que o Palmeiras nunca “incentivou” outro time?

    Abraços,

    Oswaldo

    Caro Oswaldão,

    Creio que o Palmeiras já deva ter oferecido mala-branca pra muita gente. Contudo, como você bem salientou, a linha entre o incentivo e a corrupção é mais fina que um risco de giz.

    Abraços…………..

    Guilherme Mendes.

  3. Mendão,

    perfeita resposta, simples, objetiva e deu o recado, um absurdo o profissional aceitar mala-branca, é uma falta de respeito com o próprio clube

    Abraços

    Caro Renato,

    A idéia do “só faço por dinheiro” deve ser banida do mundo.

    Abraços………..

    Guilherme Mendes.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: