Publicado por: Blog do Trio | 17/06/2009

17/06/1992 – Pela primeira vez a América se curvava ao Tricolor!

aurbar

Nação Tricolor,

Próximo ao jogo decisivo que teremos amanhã, vale a pena comemorarmos os 17 anos da nossa primeira conquista da Libertadores.

Na noite de 17/06/1992 o São Paulo recebia, no Morumbi , os Argentinos do Newell’s Old Boys.

No primeiro jogo, disputado em Rosário, a equipe Argentina ganhou por 1×0.

Ao Tricolor restava ganhar por 1 gol de diferença para levar a decisão para as penalidades, ou diferença superior a 2 para garantir o título.

Morumbi com mais de 100 mil pessoas (o público oficial foi de 105.185 mil, mas houve invasão dos portões).

Os clubes Brasileiros não venciam a Libertadores desde 1983, com o Grêmio.

Como não poderia ser diferente, o São Paulo iniciou a partida partindo para cima do Newell´s. Mas o time parecia nervoso. Era daqueles jogos que o gol parece não sair nunca.

Nos contra-ataques o time Argentino levava perigo ao gol de Zetti, inclusive com uma bola na trave. O Tricolor também botou uma na trave, com Raí.

Encerrado o primeiro tempo. Nada de gol.

Início do segundo tempo, e ao São Paulo restavam apenas 45 minutos para marcar ao menos um gol.

Muita pressão, até que aos 20 minutos Cafú sofre pênalti. O Morumbi explode!

Raí na cobrança e… gol!

Feito o placar mínimo, os time não mais se arriscaram, levando a decisão para as penalidades.

O Newell´s inicia as cobranças. Bola na trave.

Para nossa primeira, Mestrê Telê destaca Raí. Que confere mais uma penalidade na noite.

Segunda cobrança dos Argentinos e gol.

Ivan converte a segunda do São Paulo.

Terceira cobrança e gol do Newell´s. Ronaldão vai para a terceira do São Paulo e o goleiro defende. Tudo igual, cobranças empatadas em 2×2.

Mendoza vai para a quarta cobrança, que poderia colocar o time Argentino na frente. E chuta para o alto, isolando a bola!

Cafú converte a quarta do Tricolor.

Última cobrança dos Argentinos. Marcelo Bielsa (aquele mesmo) chama o experiente zagueiro Gamboa.

Aí, deixo que a emocionante narração de Galvão Bueno conte a história…

 

 

Este momento é, para mim, o mais emocionante da minha vida.

Com essa equipe começamos a escrever nossa trajetória vitoriosa no mundo do futebol. 

Em pé: Ivan, Adilson, Zetti, Cafú e Antonio Carlos; Agachados: Müller, Palhinha, Pintado, Raí e Elivélton

Em pé: Ivan, Adilson, Zetti, Cafú e Antonio Carlos; Agachados: Müller, Palhinha, Pintado, Raí e Elivélton

 Assim a Conmebol classificou a conquista do São Paulo:

SÃO PAULO FC CAMPEÓN

La hora de un grande de América

Una de las más grandes instituciones de América y del mundo consigue, por fin, su bautismo internacional. Es el São Paulo FC, de Brasil, el viejo club de Leónidas, de Gerson, de Zizinho. Saliendo de un difícil momento deportivo e institucional, São Paulo FC contrató como entrenador a Telé Santana. El veterano maestro recurrió a los juveniles del club, le imprimió su estilo de fútbol veloz, alegre y contundente y conformó un equipo para la historia. Este fue apenas el comienzo de un ciclo extraordinario, en el cual el cuadro del barrio Morumbí conquistó dos Copas Libertadores (fue finalista en otra), dos Copas Europea-Sudamericana/Copa Toyota, una Supercopa “João Havelange”, dos Recopa JAL, dos Campeonatos Paulista, un Campeonato Brasileño, una Copa CONMEBOL y, por si fuera poco, las prestigiosas Copas Ramón de Carranza y Teresa Herrera, ambas en España. Todo en cuatro años. Fue el equipo de Raí, Cafú, Muller, Antonio Carlos, Zetti, Ronaldão, entre otros.”

Espero que o atual elenco se inspire nestes momentos para entrar com toda a garra e determinação amanhã contra o Cruzeiro.

Melhores momentos da partida:

 

Ficha técnica:

SÃO PAULO 1×0 NEWELL’S OLD BOYS (nos pênaltis: São Paulo 3×2 Newell’s Old Boys)

SÃO PAULO: Zetti, Cafu, Antônio Carlos, Ronaldão e Ivan; Adílson, Pintado, Raí e Palhinha; Müller (Macedo) e Elivélton. Técnico: Telê Santana.

NEWELL’S OLD BOYS: Scoponi, Llop, Gamboa, Pochettinno e Saldaña; Berti, Berizzo, Martino (Domizzi) e Zamora; Lunari e Mendoza. Técnico: Marcelo Bielsa.

Árbitro: José Joaquín Torres (COL);

Local: Morumbi;

Público: 105.185

Campanha do título:

Primeira Fase

Grupo 2

6/3/1992: Criciúma 3×0 São Paulo

17/3/1992: San José (BOL) 0x3 São Paulo

20/3/1992: Bolívar (BOL) 1×1 São Paulo

1/4/1992: São Paulo 4×0 Criciúma

7/4/1992: São Paulo 1×1 San José

14/4/1992: São Paulo 2×0 Bolívar

 Oitavas-de-final:

 28/04/1992: Nacional(URU) 0X1 São Paulo

06/05/1992: São Paulo 2×0 Nacional

 Quartas-de-final:

 13/05/1992:São Paulo 1×0 Criciúma

20/05/1992:Criciúma 1×1 São Paulo

 Semi-finais:

27/05/1992: São Paulo 3×0 Barcelona (EQU)

03/06/1992:Barcelona 2×0 São Paulo

Final:

10/06/1992: Newell’s Old Boys (ARG) 1×0 São Paulo

17/06/1992: São Paulo 1×0 Newell’s Old Boys 

 

aureliocamargo.blogdotrio@gmail.com

http://twitter.com/aureliocamargo

Anúncios

Responses

  1. Simplesmente emocionante!!!!!
    Parabéns!!

    Aurélio Camargo:
    Carlos,
    Valeu!!
    A narração do Galvão é sensacional!!!
    Como é bom ter história para contar!
    Não sei se vc viu, mas fiz, tb, um post sobre a conquista de 1993:
    https://blogdotrio.wordpress.com/2009/05/27/ha-16-anos-a-america-era-novamente-nossa/
    abs

  2. Seu ufanismo irrita profundamente!

    Aurélio Camargo:
    Ufanismo?? Pq??
    Por acaso, desde onde falar de uma grande consquista é ufanismo?
    Abs

  3. que adversário forte né?

    newells old boys, uma espécie de ferroviária argentina.

    se o campeonato era tào importante, pq a gazeta cnt, com os tradicionais 1 ou 2 pontos de audiência passou.

    aliás, só passou na cnt.

    spfc= time que só ganha de time fraco em final.

    senão, as pipocas tradicionais entram em cena.

    Aurélio Camargo:
    Quanta inveja ein!!
    Qto à transmissão, sugiro que vc busque saber um pouco do que foi o projeto Gazeta/OM, que, inclusive, contratou o Galvão Bueno!
    Abs

  4. […] para dar aquele incentivo extra, sugiro aos jogadores que vejam os posts sobre as conquistas de 92 e 93, bem como, o vídeo […]

  5. conquista inesquecível essa de 1992

    Fernando,
    Pois é, inesquecível mesmo!
    Vc faz parte do site GDMTricolor?
    Abs,
    Aurélio Camargo

  6. Nunca me canso de relembrar essas imagens, tenho certeza que esse ano será Sãopaulino d novo! Um abraço a todos Sãopaulinos.

    André,
    Tenho esse filme gravado no meu celular….
    É a ele que eu recorro sempre que algo não está legal, que enfrento algum problema…
    Tomara vc esteja certo!
    Abs,
    Aurélio Camargo

  7. […] dos relatos das conquistas de 1992 e 1993, não vou me estender muito, afinal, esta ainda está fresca na cabeça de […]

  8. Direito de resposta ao Marco, que talvez pelo conteúdo que ele escreveu deve ser Corinthiano.

    Um time que chega à final de uma Copa Libertadores não chega por acaso. Sou ciente que o Newell´s Old Boys nunca foi o au concour no cenário argentino e muito menos no cenário sul americano, mas fez história chegando a uma final de Libertadores…o nome deles consta lá! Talvez na sua visão times poderosíssimos sejam Al Nassr ou Raja Casablanca (que inclusive ganharam chorado deles com um gol onde a bola não entrou naquilo que vocês até hoje acham que é o Mundial Interclubes)…o campeão de verdade naquele ano foi o Boca Juniors, que assim como nós, tem 3 títulos mundiais. Ou será que na sua opinião o Boca Juniors pode ser considerado timinho? Bem, o que importa é que na Copa Libertadores até o São Caetano tem mais tradição que o seu time.

  9. GALINHA CORINTHIANA MESMO Q VC GAHEM ALIBERTADORES AINDA VÃO FICA LONGE DO TRICOLOR DA AMERICA,ISSO SE O ROMAN DEIXA KKK


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: