Publicado por: Blog do Trio | 28/04/2009

Os 11 Maiores Técnicos do Futebol Brasileiro!

barracultural

 

2729399

 

Amigos do Blog do Trio,

Nesta segunda-feira, o jornalista Maurício Noriega realizou, na Livraria Cultura do Conjunto Nacional, noite de autógrafos de seu livro, “Os 11 Maiores Técnicos do Futebol Brasileiro“.

Maurício Noriega com o Trio.

Maurício Noriega com o Trio.

No lançamento da obra, estavam presentes muitas personalidades do futebol e da crônica esportiva para prestigiar o autor, tais como Muricy Ramalho, Estevam Soares, Dan Stulbach, Roque Citadini, Milton Leite, Mauro Beting, entre outros. 

No prefácio de sua obra, Noriega reflete sobre o tema e indaga ao leitor:

Atacante bom é aquele que faz gol. Goleiro bom é aquele que evita gol. E técnico bom, quem é? O grande estrategista, que domina as teorias? O paizão, que trata os jogadores como crianças crescidas e carentes, necessitadas de compreensão e apoio? O tático, capaz de ‘virar o jogo’ no intervalo, com alterações surpreendentes? O que revela jogadores? O que lida bem com estrelas? O que sabe ‘ler o jogo’? O que estuda os adversários? Ou, simplesmente, o vencedor?“.

Tendo isto em mente, o jornalista lista aqueles que considera os “maiores”, apresentando a cada  capítulo o perfil de um dos técnicos apontados.

A fim de enriquecer sua pesquisa, Noriega realizou entrevistas com personalidades que conviveram ou convivem com os retratados, tais como jogadores, ex-jogadores e outros treinadores. 

Para Maurício Noriega, os 11 maiores técnicos do futebol brasileiro são:

 

– Oswaldo Brandão

– Bela Gutman

– Vicente Feola

– Lula

– Mário Jorge Lobo Zagallo

– Rubens Minelli

– Ênio Andrade

– Telê Santana

– Vanderlei Luxemburgo

– Luiz Felipe Scolari

– Muricy Ramalho

 

E você? Concorda com a lista de Maurício Noriega?

 

fabiosallum.blogdotrio@gmail.com

Anúncios

Responses

  1. Na minha opinião o Murici só entrou na lista por ser o Mauricio Noriega um sao paulino de carteirinha,o Murici é bom,mas não o suficiente para entrar nessa lista.

    Fábio Sallum: Concordo, Marcelo.

    Apesar de ser tricampeão brasileiro, o Muricy precisa comer muito arroz com feijão pra entrar numa lista dessas.

    Sentida foi a ausência de Carlos Alberto Parreira.

  2. Há um fator que deve ser levado em consideração para a escolha de Muricy: o apelo comercial do livro.

    Se tivéssmos apenas técnicos do passado ou que não estivessem dirigindo atualmente grandes equipes no Brasil, o potencial de vendas do livro cairia bastante.

    Temos que diferenciar um livro histórico de um produto comercial, como parace ser o caso.

    Abraços……

    Guilherme Mendes.

  3. Prezados, em especial o amigo Guilherme Mendes, o objetivo de todo livro quando é lançado é que seja lido. Muricy entrou por uma simples opinião. As pessoas parecem esquecer que nunca na história do moderno campeonato brasileiro um treinador havia sido tricampeão brasileiro por uma mesma equipe. Tricampeão de fato havia sido Rubens Minelli, também no livro. E cinco vezes seguidas, antes do Campeonato Brasileiro como é hoje, foi o Lula do Santos. Portanto, nada de comercial, mas de histórico: Muricy conseguiu um fato até então inédito.
    Abs

    Fábio Sallum: Noriega, acredito que o mais importante do livro é justamente suscitar esta discussão acerca dos nomes retratados.

    A minha dúvida quanto ao Muricy é a seguinte: os três títulos brasileiros conquistados se devem à sua capacidade técnica como treinador, liderando o São Paulo, motivando o elenco e explorando as potencialidades táticas do time?

    Ou devemos levar em conta outros fatores que influíram nas conquistas, tais como a discrepância entre o elenco do São Paulo e os demais do país naquele momento, a ausência de pressão externa/política no elenco, em função da organização do clube, ou ainda, a incompetência dos adversários diretos?

    Discordo da fundamentação do nosso amigo Guilherme Mendes, mas entendo que, atualmente, o nome de Muricy Ramalho é um tanto discutível. E, neste ponto, acredito que faltou o Carlos Alberto Parreira na lista.

    No mais, parabéns pela obra. Especialmente no que diz respeito ao trabalho de pesquisa histórica.

    Abraços!

  4. Esta foi a obra escrita mais infeliz que já tive conhecimento, percebe-se que o autor estava sem nenhuma inspiração, sem criatividade, talvez buscando a própria honra do que mesmo homenagear os eleitos por ele. Não vejo como louvável a criação de um livro do qual se quer, ou se pretende eleger notáveis apenas por opinião, correndo um risco iminente de exclusão. A obra é montada apenas por uma opinião pessoal, quando a técnica atual nos remete para um modelo de pesquisa quantitativa e qualitativa, não quero aqui desmerecer nenhum dos nomes, mas, já que era opinião pessoal, porque não 3, 5 ou 15, correria menor risco de cometer qualquer injustiça. É justamente baseado nesta questão que venho aqui manifestar o meu descontentamento à referida obra.
    Para justificar esta opinião, cita-se o nome do Técnico Parreira:
    1. Campeão Brasileiro pelo Fluminense em 1984, em cima de um poderoso Vasco da Gama que tinha Roberto Dinamite entre outros;
    2. Campeão mundial pela Seleção Brasileira em 1994, em cima de uma Itália, 12 anos após o desastre do “SARRIÁ”;
    3. Campeão em 2002, pelo Corinthians, do Torneio Rio-São Paulo. No mesmo ano, foi campeão da Copa do Brasil. E ainda foi vice do Campeonato Brasileiro;
    4. Campeão da Copa América pela Seleção em 2004, em cima de uma Argentina que já estava nos humilhando com jogadas de efeito e olé;
    5. Campeão da Copa das Confederações em 2005, com um chocolate em cima da mesma poderosa Argentina.
    ???.

    Fábio Sallum: Como eu disse anteriormente, o Parreira faz muita falta nessa lista.

  5. Vejo o livro “Os 11 maiores Técnicos do Futebol Brasiliro” como uma obra”natimorta”, não deveria ter nascido. Já que são os maiores e não os melhores, porque não se levou em consideração somente as conquistas?

    Fábio Sallum: O Noriega levou em consideração muitos aspectos subjetivos ao elaborar sua lista.

    Mesmo assim, é uma obra muito interessante e que desperta grandes discussões.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: